Ridi Pagliaccio


 

Seja um palhaço, um humorista stand-up ou aquele tiozão bêbado pagando mico no churrasco de domingo, seja de uma tirinha no jornal ou à custa da burrice alheia, é sempre contagiante ver uma pessoa gargalhando. Afinal, rir é o que faz dos humanos… humanos. Pelo menos, costumava ser, né? Com o passar dos anos, todos os indícios têm apontado para o fato alarmante de que, muito em breve, rir será um crime.
191_1045-josoares2

            Culpa da maldita obsessão moderna de dar exemplo, de agir de maneira politicamente correta – para não dizer hipócrita. Ninguém mais é capaz de levar uma piada na esportiva. Na nova década, houve em todo o mundo o crescimento da cultura de tribunal. Qualquer coisa – de uma simples tortada na cara a uma frase na coluna social – vira motivo para contatar nossos advogados. Nos últimos tempos, inventaram um tal rancor, de exigir respeito acima de tudo, mesmo quando não merecido. Mas antes do medo de escrever algo “ofensivo”, vem o medo que as emissoras de TV têm de que alguém que tenha se sentido “ofendido” com alguma piada venha a processar a equipe do programa. Obviamente, tem um monte de advogados, promotores e juízes doidos para faturar uma grana fácil com esse tipo de processo. Sejamos francos: os sentimentos do telespectador importam tanto quanto um papel higiênico usado pra essa gente, o único medo deles é perder dinheiro. Dessa forma, todos os humoristas do Brasil que trabalham na TV ficaram de mãos atadas. Todo mundo sabe que não dá pra fazer piada sem curtir com a cara de alguém, e se eles tiram isso, com o que as piadas serão feitas? Atualmente, entre “A Praça É Nossa” e o “Zorra Total”, prefiro uma surra com cano de ferro até morrer. A norma adotada pelos humorísticos atualmente é “Pra que roteiro, se podemos colocar marmanjos olhando com cara de tarados pra mulheres semi-nuas?” Mas, peraí. Isso não ofende as mulheres com o estereótipo de que elas não passam de pedaços de carne para nós? Novo processo milionário à vista…

DoinkTheClown006

 Lembram do “Café Com Bobagem”? Eles eram os Panzers do humor brasileiro. Reinavam de forma absoluta no rádio lá pelos idos de 1995. Mas assim que resolveram traze-los pra TV, o que aconteceu? A sátira inteligente e a crítica social deram lugar a um humor popularesco, pueril, típico dos escritores contratados por Carlos Alberto de Nóbrega. A experiência deve ter sido tão traumática, que depois de um ano alternando entre Globo e SBT, cada um foi pra seu canto.

            Lembram do “Pânico” quando começou? O programa tinha uma produção mambembe, quadros chupinhados do Jackass, e mesmo sem patrocínio conseguia fazer um humor trash satírico que prendia a atenção. Mas bastou entrar mais dinheiro, aparecerem patrocinadores, melhorar a produção e mudarem de cenário pro programa ficar igual a todos os outros humorísticos populixos da TV.

            Lembram do “Sai de Baixo” e do “TV Pirata”? Claro que lembram. Nunca existiu nada na TV brasileira como esses dois humorísticos. Foram os programas de humor mais humanos que a Globo já colocou no ar. Mas aquele tipo de humor escrachado, instintivo e politicamente incorreto por excelência jamais teria vez na programação moderna. Bem, talvez ali, depois do “Corujão”…

marx_brothers

            O único grupo que permanece fiel às origens – por incrível que pareça-, mesmo que todo mundo ache que eles perderam a graça, é o “Casseta & Planeta”. Sou fã de carteirinha deles desde quando o programa começou em 93. Não importa se eles estão numa fase boa ou ruim – como a de agora- eu posso perder qualquer coisa, menos o programa. Tá, eu sei que os trocadilhos estúpidos deles, cheios de “quer dizer”, são mais repetitivos que programação de rádio sertaneja, mas eu não tô nem aí. Acho que o programa podia voltar a ser mensal e ter uma hora de duração, como era em seus primórdios, para conseguirem reunir o máximo de material possível e fazerem um resumão de tudo o que aconteceu no mês, ao redor do mundo. Talvez todos os programas de humor pudessem adotar esse estilo. Afinal, três dias- que é o tempo que eu suponho que eles tenham – é um tempo muito curto pra escrever um roteiro de qualidade.  Mais do que nunca, nossa sociedade precisa do riso. A sociedade ficou tão umbigocêntrica, mal – educada e insensível que agora somos feito fios desencapados ambulantes. Qualquer cisco caindo no chão pode desencadear uma guerra. Voltemos a rir, gargalhar! Abrandemos nossos corações, voltemos a ser humanos, antes que seja tarde demais!

Antes de me despedir… Vocês já ouviram aquela do blogueiro virgem?

bozo

 

 

Fernando “Yanmar” Narciso é graduado em Design

Anúncios

Uma resposta

  1. Saudade de “Viva o gordo” e de TV Pirata. Eram excelentes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: