A realidade DÓI!(Parte 2)


survivor_china_official_logo

E têm também, os Realitys no estilo “teste de sobrevivência”. Esses são os piores em matéria de realismo. Mandam famosos ou anônimos pra alguma ilha deserta para fingirem estar brincando de escoteiros mirins e passando aperto na selva. Todo mundo sabe que essa gente fica num hotel, e só sai de lá no fim de semana, pra gravar os episódios do show, todos devidamente roteirizados. Eles podiam injetar mais realismo nesses programas eliminando toda a equipe de cameramen e deixando as filmagens a cargo dos próprios participantes. Ninguém acredita que eles não tenham ajuda de ninguém no meio do nada com toda aquela equipe correndo atrás deles com refletores, boom-mikes e tripés.

Outro tipo de programa que é campeão de audiência são os Reality Shows de auditório. Até hoje ninguém aprendeu que vencer esses programas de música vale tanto como assistir a barba crescer. Conseguem contar quantos “vencedores” do Ídolos estouraram no país depois de ganhar, e ficaram nas paradas por mais de um ano, ou mês? É uma empulhação sem tamanho! E é engraçado como tanta gente cai nessa conversa até hoje.

Particularmente, os tipos de Reality que mais me chamam a atenção vêm do gênero “escolha um otário a dedo e mude a vida dele de um jeito como ele jamais mereceu”. Há alguns anos, existia um programa chamado Extreme Makeover. Basicamente, eles escolhiam a dedo um zé ou uma maria mais feios que Dercy Gonçalves e Tião Macalé fazendo amor, retalhavam a pessoa feito carne de açougue com uma porção de plásticas- que não raramente deixavam os feiosos em estado terminal-, depois os davam um mês de academia, um guarda- roupa novo, maquiagem e corte de cabelo na moda, tudo por conta da emissora. Quando chegava o dia deles se reapresentarem às suas famílias, era um festival de sorrisos falsos e elogios vazios.

extreme-makeover

O programa, assim como outros parecidos, durou só um ano. Imagino que devem ter recebido tantos processos de suas vítimas e tantas reclamações da saúde pública que acharam melhor encerrar a produção. Um balde de água fria no ideal de beleza exterior acima de tudo!

the-biggest-loser

Outro programa parecido com esse e que eu esporadicamente assisto é Perder pra Ganhar, a versão gringa de O grande perdedor do SBT. Uma dúzia de gordinhos competem pra ver quem perde mais peso, para ganhar uma bolada de 200.000 doletas no final do jogo. É muito inspirador ver um bando de pesados suando a camisa, malhando, correndo e sendo torturados pelos treinadores. Costumo assistir comendo UM MONTE de porcaria!

474

A pergunta que não quer se calar é: se eles quisessem mesmo mudar radicalmente, se a vida deles dependesse disso, se eles pensavam só nisso 24 horas por dia, POR QUE RAIOS ELES PRECISARIAM DE UM PROGRAMA DE TV PARA ATINGIR SEUS OBJETIVOS??? Soube que a maioria deles voltou a se entupir de gordura e açúcar assim que saíram da frente das câmeras. Uma inclusive recuperou o equivalente a tudo que perdeu em uma noite- e isso não é piada!

Há ainda o Overhaulin. Ah, o Overhaulin… Até hoje não conseguiram inventar um Reality mais mentiroso que esse… Você escolhe uma pessoa que tem um monte de sucata guardado na garagem, “rouba” o calhambeque, e o mantém escondido do dono por uma semana enquanto o reforma de A a Z. Por onde começar… O programa tenta fazer a gente acreditar que os carros são as coisas mais importantes da vida dos escolhidos, mas se fossem mesmo, eles colocariam até a mãe e o FBI pra rastrear a lata de volta. Eles bem que tentam disfarçar, gravando trotes telefônicos passados ao dono do carro, que se não forem completamente arranjados e ensaiados, eu não conheço televisão.

Overhaulin_By_Foose-logo-69BD04D4A8-seeklogo_com[1]

Sempre vi a TV como uma válvula de escape. Um porto seguro, distante de todas as acomplicações e dificuldades do mundo exterior. Em outros tempos, se podia assistir um programa e esquecer tudo a nossa volta. Mas agora, com essa avalanche de realities, não conseguimos deixar de pensar na vida nem na hora de relaxar… Opa! Não é um desastre de trem ali fora?

Anúncios

3 Respostas

  1. Prefiro “perder” meu tempo lendo blogs do que fazê-lo vendo os tais programas.

  2. As poucas vezes que ligo a TV no fim de semana me deparo 99¢ das vezes com programas tipo os citados aqui por você. Engraçado que fico curiosa aguardando os resultados. Então fico deprimida em ter perdido meu tempo naquilo. Ai, ai. É melhor manter a minha TV desligada.

  3. No meio de tanta merda, ainda tem coisa que ironicamente salva: Reality de 911.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: