Amor à camisa, eu?


Como diz o ditado, “Cabeça vazia, oficina do diabo”. A maioria das boas idéias surge durante os momentos de ócio. Você está diante de uma delas. Grandes desocupados adoram pensar em coisas sem as quais ninguém poderia viver, como dinheiro, religiões, burocracia, carros, iPhones, papéis de divórcio, blogs… Alguns declaram guerra uns aos outros. Outros acabam criando esportes.

corridazg9

 Há algum tempo, comecei a analisar com olho clínico cada esporte que eu conheço, e comecei a reparar que, mesmo com todos os milhões que arrecadam e fieis seguidores que possuem, pelo menos para mim, nenhum deles faz muito sentido.

Como teria surgido o primeiro esporte? Eu suspeito que tenha sido mais ou menos assim: no início da nossa existência, éramos caçadores de búfalos e mamutes. Alguns eram rendidos pacificamente e devorados por nós, mas a maioria não queria ir pra fogueira de jeito nenhum. Manadas desses animais gigantes atacavam e perseguiam os humanos, que fugiam desesperados da morte certa. Aposto que, por acaso, alguns neandertais assistiam às fugas a distância, e logo começaram a torcer ora para um lado, ora para o outro. Mas nunca saberemos …

Com todo brasileiro é a mesma história. Se o esporte não envolve bola, ele não quer saber. Podem me chamar de preconceituoso ou do que quiserem, mas pra quê tentar negar a realidade? Assim que o feto começa a chutar, logo põem uma bola de futebol em cima da barriga da mãe, pra ver se a criança leva jeito pra coisa. Ao pai não importa se é menino ou menina. Já compra bandeiras, camisetas, bonés e bola oficial logo no primeiro mês de gestação.

Não sei por que, mas esportes com bola nunca me chamaram a atenção. Nunca entendi as regras de nenhum, mas nas aulas de educação física só dava futebol, basquete e vôlei. Meu pai sempre tentou me ensinar a jogar bola, mas nunca consegui dar um chute a gol. Suponho que deva ter sido uma decepção muito grande pra ele… Todos os esportistas só querem alimentar seus egos, nenhum joga em nome do espírito esportivo. Bom, talvez o fizessem quando começaram, mas com todas as câmeras em cima deles, dinheiro, publicidade e gostosas, quem quer saber do esporte em si?

05_preview

Além de doutrinar os filhos à religião do seu time, os pais também precisam ensinar a esculachar e detestar o time adversário. Quem nunca entrou num estádio lotado, em sua primeira vez deve se sentir como na Convenção de Nuremberg dos nazistas. Quase sempre o amor ao time dá lugar à guerra entre as torcidas. O próprio Fuhrer teria vontade de sair correndo de lá. Por que todo o ódio?

Uma coisa que eu nunca entendi é porque fisiculturismo é considerado esporte. Quer dizer, tudo o que eles fazem é castigar os próprios corpos com toneladas de peso e de injeçõezinhas suspeitas até ficarem parecendo a Chapada Diamantina, em troca de uma medalha ou um troféu. Eles mal conseguem se mexer de tão inchados que ficam, e ainda ganham um prêmio por terem aberto mão de sua humanidade!

1394232733-00029887jpg

Automobilismo também não devia ser considerado esporte, afinal, não é o piloto quem corre, e sim o carro. Agora, ninguém consegue superar os estadunidenses em matéria de inventar esporte ridículo.  Não existe um único “esporte” deles que não envolva pancadaria e regras incompreensíveis. Quer dizer, você consegue entender aquelas táticas absurdas de ataque que eles desenham no futebol americano? As regras do beisebol fazem algum sentido pra você? É, pra mim e pra qualquer brasileiro também não.

futebol_americano_1[18]

O futebol deles sequer tem motivo pra ser chamado futebol. Para começar, os pés quase não são usados no jogo, e a bola é um ovo. Na verdade, a bola mal é necessária no esporte, posto que a única coisa que os americanos gordões, burros e beberrões querem ver são os festivais de porrada e ossos quebrados em campo. Encontrões, voadoras, cabeçadas e “montinhos” passam direto pelos olhos do juiz como se fossem a coisa mais corriqueira do mundo.

gay_baseball_players-12405

 Por isso, alguns jogadores de futebol americano acabam se tornando astros de luta livre. Ah sim, luta- livre…A popular “novela pra macho”. Todo mundo sabe que aquilo é tudo ensaiado, que os “lutadores” fazem um cursinho básico de atuação com o cigano Igor para urrarem e fazerem pose de machão pros americanos gordões, burros e beberrões, e mesmo assim, é um negócio que movimenta bilhões mundo afora.  Lá, até concurso de dança de cheerleaders virou modalidade esportiva, com transmissão de campeonato na ESPN e tudo!

180px-Galvao2 

O que pensariam os alienígenas, se passassem por aqui e vissem toda nossa dedicação aos esportes? Provavelmente: “Com razão essa raça não é tão evoluída quanto a nossa. Olha só o quanto eles investem nesses eventos, e quão pouco aprimoradas são suas mentes!”

Anúncios

4 Respostas

  1. Acabou com os leitores de blogs. Pois é, discordo: somos ocupadíssimos, mas temos um vício: ler blogs.

  2. Falando em Wrestling, até o Jason David Frank (quem diria?!) se arriscou a competir pela WWF.

    Irônico, não?

  3. Aposto que pra vc criticar tanto os esportes devia ser aquele gordinho que era o último a ser escolhido. Então começou a achar que esporte não serve pra nada.

    Engraçado vc achar que automobilismo não é esporte pq quem corre é o carro. Agora me responde, vc tem habilidade pra pilotar um carro que atinge mais de 300km/h sem se arrebentar na parede? Aposto que não, por isso os pilotos são considerados esportistas.

    No futebol americano a porrada não é liberada, procure e LEIA as regras que vc vai ver que existem muitos movimentos violentos proibidos no jogo.

    Além de movimentar dinheiro e gerar empregos o esporte atua como agente social, tirando muitas crianças pobres (que provavelmente entrariam pro crime) das ruas, proporcionando qualidade de vida e saúde.

    Quando vc tiver argumentos realmente bons pra criticar o esporte vou levar seu post a sério. Pra mim todas as suas criticas parecem ser feitas por alguém que nunca teve nenhuma habilidade esportiva e resolveu atirar pedra em tudo por pura amargura.

    Abraços,
    Juliana

    • pra sua informação, eu sou um vara-pau com DDA que teve a falta de sorte de nascer com as pernas tortas. não pense que eu nem mesmo tentei a maioria dos esportes, já me arrisquei em quase todos os favoritos do povão, mas nunca tive sorte em nenhum. Agora, com muita dedicação, estou me aventurando no boxe tailandês. então, antes de sair fuzilando, faça a pergunta certa.
      eu nunca DISSE que o post era pra ser levado a sério juliana, olha pros outros textos também. olha pro cabeçalho do blog e me diz se ele exala seriedade. este é um blog anárquico onde o saco de pancada assume o papel de boxeador, capisce?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: