Rapidinha



Nessa madrugada terminei de assistir o filme Distrito 9, que foi uma das sensações do último verão americano e todo mundo falou maravilhas a respeito. Francamente, não saquei o que o mundo viu nesse filme.
Apesar da ideia central do filme ser relativamente original e da computação gráfica quase surpreendente, o estilo “documentário falso” começa a irritar depois de meia hora de filme, o ator principal parece uma mistura do cigano Igor (lembram dele?) com uma vilã de novela mexicana de tão ruim, e a palavra FUCK chove a cada 2 segundos de filme. Falam tanto que até prejudica a história, um tipo de releitura alienígena do livro A Metamorfose, de Kafka. Acho que nem compensa escrever uma resenha completa.

Anúncios

2 Respostas

  1. Pois é! Assisti-o no domingo passado. Levei meu filho, achando que ele ia adorar! Detestou! Também me decepcionei. Meu irmão havia feito tanta propaganda, dizendo que tinha sido o melhor filme que ele havia assistido nos últimos tempos!
    Vamos pular esse !!!!

  2. Ainda nem assisti!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: