Crescer é um porre!


Todos nós admiramos pessoas como Einstein, Newton, Lula, Bill Gates, Steve Jobs, John Lennon, Ronaldo Fenômeno, Pelé, Michael Jackson e Barack Obama, que nasceram fudidos e, ou morreram com o mundo todo a seus pés, ou ainda o tem lá enquanto vivos. Todos são pessoas importantíssimas, que chegaram onde estão ou estiveram, criando suas próprias regras e seguindo seus instintos, sem medo de quebrar a cara adiante.

Quão longe você seria capaz de ir, em nome de um sonho ou ideologia? Estariam dispostos a sacrificar todo o conforto ao seu redor em nome da auto-realização, sem se importar com todos os riscos profissionais e pessoais a que tal decisão implicaria? Encaremos os fatos: ninguém gosta de ser o que é. Viver é uma tarefa muito penosa para cada um. Usando uma analogia, se todos fôssemos vampiros, a vida seria uma estaca enorme, que afunda um milímetro em nosso coração a cada dia de nossas existências. Todos nós necessitamos de algo especial, enaltecedor, que nos faça ter vontade de saltar da cama sem aquele pensamento “Mais um dia… Tomara que acabe logo…”. Pois bem, aqui estou eu, batendo na porta dos 26 anos, ainda sem ter a menor idéia de como viver.

Amadurecer é uma tarefa dura. De repente, a bola e os pôsteres pornográficos dão lugar aos livros e ao quadro da tabela periódica. O mundo do jeito como você se acostumou deixa de existir. Os ecos dos tempos quando ouvíamos os pais dizerem “se você não estudar, não vai passar de ano e vai ser castigado” voltam a ressoar em nosso inconsciente como “se você não trabalhar, não vai ganhar dinheiro e o mundo vai te fu…” No final, a vida adulta acaba se resumindo a essa frase.
Os que lêem meu blog já conhecem meu medo patológico de encarar a vida, e principalmente fracassar. A mídia vive enchendo nossas cabeças de idéias, não? Sempre tenta nos fazer crer que qualquer um pode se tornar um astro do rock, um galã de novelas, um apresentador de talk-show, adorado e bajulado por todo mundo… Mas não podemos.

Meu maior temor é morrer de repente, antes de chegar aos 30, sem ter aproveitado todas as oportunidades que a vida me ofereceu, sem ter deixado minha marca no mundo, algo para escreverem na minha lápide. Mas a maioria das pessoas não tá nem aí pra sonho nenhum. Tudo o que fazem é jogar de acordo com o livro de regras, para garantir seus salários e o pagamento das contas, e não faltar nada durante o mês. Talvez tenham razão. Viver servindo ao dinheiro é um meio seguro de viver. Já tem tudo pronto, é só pegar. Talvez o único esforço intelectual necessário seja à beira da calculadora, levando-se à loucura com a dedução do Imposto de Renda.

Imaginem quantas pessoas já quiseram ser músicos, pintores, fotógrafos, dançarinos, projetistas de carros, chefs de fama internacional, poetas, filósofos, pilotos de Fórmula 1, atiradores olímpicos, jogadores de futebol, escultores, etc., mas que tomaram um tapa da realidade e morreram médicos, advogados, engenheiros, policiais, zeladores, diretores de escola, peões de obra e outros empregos piores, tudo em nome da segurança financeira?
Quem dera houvesse mais aventureiros nesse mundo tão simplificado, e que eu fosse um deles…

Anúncios

3 Respostas

  1. Num é por causa da tua idade que chegou a hora de jogar a toalha! Ainda existem muitos desajustados por aí que se fodem o mês inteiro, mas fazem o que lhes dá prazer!

  2. Ainda falta muito para que eu possa compreender o mundo.

    • e msm assim vc compreende ele melhor q eu né mama?

      beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: