Aquecimento


Sieg Heil, visitantes! Como vão as coisas aí em Normalândia?

Vamos começar com uma pergunta que tem estado muito em voga nas últimas semanas. Não, não é “o que fazer para reconstruir o Haiti?”, nem “Como deixar a Dilma carismática?”, tampouco “como salvar a novela das 9?” É algo muito mais urgente, que afeta muito mais pessoas: O QUE VOCÊ FARIA PARA GANHAR R$ 1.500.000,00?

Antes que alguém diga que seria capaz de penhorar a própria mãe, aqui vão algumas opções: 

-Ficar só de biquíni à noite, em plena Quinta Avenida em Nova Iorque, e disputar quem consegue tomar mais depressa uma tigela de ratazana batida no liquidificador, e ainda sorrir pras câmeras;

-Passar dois meses trancado num quartinho, que mais se parece com uma cabine de bilheteria, sem banho nem ninguém para conversar;

-Salvar uma pessoa presa ao banco de um carro, que está dependurado em um prédio por uma corda, antes que o carro caia;

-Conviver por sabe-se lá quantas semanas com um bando de vagabundas e ratos de academia numa “casa”, sem TV, nem internet, apenas cozinhando as animosidades;

-Fazer inseminação artificial, com detalhes gráficos, em vacas, porcas e elefantas.

E a lista só aumenta… Ou pelo menos aumentava. Estão tentando aprovar uma lei na Câmara que pode impedir aos Reality Shows de exporem seus participantes em situações ridículas e/ou humilhantes. Caçambis… Com tudo isso, será que estaremos, enfim, livres dessa praga que tem nos atormentado nos últimos 20 anos? Pois, como todo mundo sabe, o combustível de qualquer Reality do mundo é justamente expor a fanfarronice e a burrice de seus participantes soberbos até a última sobrancelha depilada, e em levá-los ao limite da humilhação. Quem sabe com o fim desses programas, as pessoas possam voltar a estudar, e tentar conseguir R$ 1.500.000,00 trabalhando? NOT!

Mais uma bomba! Dilma Rosqueff e Zé Serra apareceram tecnicamente empatados na disputa pelas eleições deste ano, segundo o “instituto” CNT/Sensus. Agora, convido todos vocês a fecharem os olhos e pensarem por um instante na seguinte frase: Zé Serra nosso presidente… AAAAAAAAARGH! Acho que muitos de nós teremos o rompimento de um aneurisma. Um antídoto: Fechem os olhos e pensem: Dilma Rousseff nossa presidente… É, não adiantou muito. Esses “institutos” pensam que nós somos o que, tendo de escolher entre um croquete de rodoviária e uma vareta de camarão empalado de beira de estrada? Aparentemente estaremos todos muito bem servidos em Outubro…

Bom divertimento!

Anúncios

2 Respostas

  1. Bem, prefiro não imaginar como é a gororoba “ratazana batida no liquidificador”. Nem o mais asqueroso roteirista poderia imaginar tamanha bizarrice. Argh!

  2. That’s Entertainiment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: