Os Excluídos


Bem, navegantes. Como prometido, aqui vai um singelo resumo do meu singelo folhetim.

Sejam bem- vindos à mediana cidade de São Modesto, adjacente a Juiz de Fora, conhecida popularmente como “O antro dos sem esperança”. Apesar da população calma, em São Modesto vivem tipos bem incomuns. Alexia é uma legítima menina-prodígio. Professora de música do conservatório da cidade, tirou sua primeira música de ouvido no violão aos 10 meses. Sexy, inteligente, sempre de bem com a vida, energética e, acima de tudo, fogosa, faz seus alunos pré-adolescentes e todos os marmanjos da cidade babar rios. Fã de blues e do rock clássico de garagem e tiete contumaz de Kurt Cobain, só perde a noção quando passa ligeiramente da conta na bebida, pagando alguns micos épicos estado afora. A única pessoa capaz de segurar suas rédeas é sua prima Bárbara. Elas são tão amigas que é quase como se fossem mãe e filha. Bárbara é uma mulher irascível que não leva desaforo pra casa, e tem a força de um elefante.

Mas, quando ela e Alexia estão juntas, ela muda totalmente de humor, bancando a conselheira dela. Aprendeu a tocar guitarra com a prima e dividem o mesmo quarto no hotelzinho do posto de gasolina onde trabalha, que fica simplesmente no meio do nada. Quando fica com os nervos à flor da pele, o único remédio é se retirar para a Tenda da Paz, uma pequena aldeia hippie perto da cidade, cujo fundador, Reinaldo Xamã, é possuidor do único exemplar em LP do histórico disco Sociedade da Grã-ordem Kavernista de Raul Seixas do mundo todo. As duas ainda têm Clarissa, a tímida e paparicada irmã adotiva pré-adolescente de Bárbara, que apesar de treinar ginástica olímpica por insistência da mãe, tem um sonho secreto de aprender bateria.

No submundo da cidade, “Rei” Uli reina absoluto. Jamaicano de uma família de 16 irmãos, ele abandonou seu país a bordo do único bem da família, um Chevrolet Fleetmaster 1948 tunado, com a promessa de regressar com o carro cheio de dinheiro. Estabelecido em São Modesto há 20 anos, é o vigarista oficial da cidade, com uma mutreta nova embaixo da manga todo dia e fazendo todo mundo comer em sua mão, graças à sua arma mais letal: um sorriso enorme que deixa qualquer um em transe. Sempre que precisa pensar em alguma saída de mestre, saca um taco e uma bolinha de golfe de seu paletó e joga, não importa onde esteja. Ex-namorado de Alexia, ele foi o responsável por lançar a “carreira artística” dela e Bárbara, com o trio Psycho Daisies, em que ele era o percussionista/vocalista. Mas ele tem um medo patológico de palco, o que o forçou a abandonar a música e o namoro com Alexia.

Porém, o destino dos dois está a ponto de se cruzar novamente. Dois irmãos foragidos do Rio de Janeiro acabaram de chegar por acaso a São Modesto, Jakson e “Mad” Manolo Ventania.

Jakson é o skatista mulherengo e descolado, metido a “mano” que só quer saber de rock pesado, farra, skate e sexo. Manolo é um punk franzino, beberrão, moleque e auto-destrutivo, que adora brigar e não perde uma oportunidade de provocar qualquer um que cruze seu caminho, ainda que ele sempre apanhe mais que bate. Seu sonho é tocar rock, apesar de não conseguir tocar um único acorde e ter uma guitarra velha toda nojenta. Só o irmão mais velho consegue segurar a ferinha, com o típico safanão de irmão mais velho. Os dois foram forçados pela mãe, grande maestrina da Sinfônica do Rio de Janeiro, a aprender música clássica, mas fugiram às pressas da cidade ao envengonhá-la em público, tocando Heavy Metal no violoncelo durante um concerto. Os dois chegam à São Modesto com o objetivo de formar uma banda, e a primeira pessoa que conhecem é justamente Uli, que vê aí uma oportunidade de faturar uma grana fácil e ainda se reconciliar com a inesquecível Alexia. Porém, ele não contava que Jakson e Alexia fossem se apaixonar perdidamente.

Completando a banda, vem o judeu baterista Josué Weinstein. Ex-segurança do prefeito, atualmente servente de pedreiro e grande amigo de Uli, talvez seja a pessoa mais disciplinada de toda a cidade. Não é de muitas palavras e tem uma força sobre-humana. Abandonou o emprego de segurança em busca de seu velho sonho de infância: Ser o melhor imitador do baterista Phil Taylor do Brasil. Clarissa verá em Josué uma figura paterna, e um grande professor de bateria. Sob as asas de Rei Uli, os quatro se transformam na banda Sonho Medonho, tocando em inferninhos e bares “copo sujo” da cidade e arredores, mas principalmente na Aterro FM, rádio pirata financiada por Uli e comandada por Tião Chorume, o locutor mais desaforado, imundo e etílico de toda a São Modesto. Eu disse São Modesto? Perdão, quis dizer Estado Unido do Chicão. É assim que o megalomaníaco prefeito Francisco Juvenil Rotscheider pretende chama-la, assim que anexar todos os estados mineiros à cidade e declarar independência do resto do país. Descendente de um alto oficial nazista, ele tornou-se um milionário graças à sua fábrica da nacionalmente famosa compota de cajá-manga Juvenil e ao seu explosivo programa de TV conhecido em todo o estado, o “Diário do Chicão”, que não deve nada aos programas do Ratinho e do Datena. Totalmente alucinado e faminto por poder, governa a cidade com mãos de ferro- ou pelo menos tenta governar. Sua família é bastante pitoresca. Verônica Edelmyra, sua esposa, é a típica socialite, que só quer saber de festas faraônicas e torrar a grana do marido com besteiras. Ex-stripper, raramente aparece em casa, estando em constante viagem ao redor do mundo, e vive fazendo os pedidos mais absurdos ao marido pelo telefone. Eles têm dois filhos adolescentes: Stanley, amigo do Uli. Um legítimo vagabundo que quase nunca sai do quarto e só quer saber de surfe, apesar de nunca ter visto o mar na vida, e Marisi, patricinha escandalosa e mimada , um verdadeiro papagaio-de-pirata da mãe que a copia em tudo, até em seus desejos megalomaníacos. Os serviçais da família Rotscheider e os funcionários da prefeitura vão à loucura com todas as exigências absurdas e confusões de seus patrões. Os únicos rivais de Chicão são Ronald, seu cunhado invejoso e falastrão que vive implorando pra conseguir um emprego na prefeitura- e, consequentemente, tomar o poder do prefeito, e Eduardo Vassourada, histriônico apresentador do programa rival “Caos Modesto” e líder do “partido de oposição” da cidade. Ambos constantemente agridem um ao outro durante os programas. Além desses pequenos percalços, Chicão também precisa lidar com uma ameaça crescente: um misterioso e sorrateiro serial killer que, dizem, ataca mulheres cidade afora fantasiado de entregador de pizza, e ninguém nunca o viu pessoalmente.

As desventuras da banda ao redor do estado e os constantes embates ideológicos do conjunto com o prefeito dão o tom da trama, num ritmo frenético, porém descompromissado.

Anúncios

Uma resposta

  1. Essa trama promete e entre outras coisas poderá incluí-lo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: