Hora de ligar o moedor de carne…


Ah, a boa e velha Janete Clair… Suas preciosas lições sobre como escrever- ou não!- uma novela continuam valendo até hoje. Desde 1977, quando a aspirante a Agatha Christie tupiniquim segurou todo o país pelo pescoço para revelar no último capítulo de O Astro quem havia matado Salomão Ayala- inexplicavelmente com uma coronhada de revólver na nuca…- quase toda novela das 9 precisa de recorrer ao famoso “Quem matou protagonista tal?” para dar uma movimentada no marasmo das famosas “barrigas” de roteiro.
De lá até aqui, pouquíssima coisa mudou. Aqueles novelistinhas mais pretensiosos adoram recorrer a um assassinato estarrecedor (na mente deles) de algum protagonista na metade da trama para não ter de admitir que a criatividade foi pro espaço há muito tempo. Miremo-nos no atual exemplo de Silvio “tio da Bamerindus” de Abreu. Podem esperar, folks. Sempre que tem uma novela do serial killer da globo no ar, vai acontecer alguma coisa no meio da trama que “absolutamente ninguém” esperava. Desde Torre de Babel Silvão nunca mais se atreveu a apertar o botão vermelho de seus neurônios. Toda trama sua desde então tem girado exclusivamente em torno do “Quem matou?”.
No atual folhetim das 9, não podia ser diferente. A morte do troglô Saulo nessa segunda-feira serviu apenas para acusar que Silvão já não quer saber de mais nada. Creio eu que o desenvolvimento do caráter do personagem é o ponto mais importante de ser um bom escritor. Lauro César Muniz sabe bem disso. Tanto que, em Roda de Fogo, de 1986, primeiro ele fez o país odiar o Renato Villar de Tarcísio Meira, mas conforme a trama avançava, a audiência passou a sentir compaixão por ele e parou de torcer por sua morte. É certo que ele morreu no último capítulo, mas de forma honrada.

Autores: Parem de puxar o gatilho!

Uma resposta

  1. Ótimo comentário novelístico. Excelente! Mesmo diante da imagem chocante à primeira vista, antes de lembrar da polpa de tomate, deu para rir. No dia a dia, matar é tão banal, que nas novelas também é preciso recorrer a esse expediente, para lá ficar como aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: