Até que a morte os una


Dizem por aí que macho que é macho não pode amar, só pode sentir tesão.  Acho que eu faltei a essa aula no curso de chauvinismo, pois, por mais transviado que possa soar, eu sou um cara romântico. Talvez por ter passado muito mais tempo de minha vida ao lado de minha mãe que do meu pai, cresci acreditando no amor.

Mas ao contrário da maioria dos caras da minha idade, eu não sou garanhista militante, como diria o saudoso Odorico Paraguaçu. Quanto mais fundo procuro em minha mente, menos encontro motivos que fariam as mulheres se aproximarem de mim. É comprovado cientificamente que mulher sempre se sente mais atraída pelo cara cafajeste, que a trata como poeira ao vento e a faz de Amélia sempre que possível, do que pelo cara bonzinho e inteligente -o meu caso, afinal com nerds não se transa, com nerds só é permitido casar. Na verdade, ninguém suporta viver uma vida segura demais. Aquela  prostituta da esquina desperta muito mais desejos que a mocinha apresentada pela mãe.

É bem melhor estar acompanhado e frustrado que solteiro e solitário, há quem diga. E essa é a triste realidade com a qual temos de nos acostumar. Por mais que gostemos dele ou dela, tem sempre uma coisinha que não suportamos ao seu respeito. Mas são essas pequenas desavenças que apimentam os relacionamentos. A conversa à mesa já não rende mais? Nada que uma cueca com mancha de batom jogada no chão do quarto ou uma pequena DST não possam resolver. Só é bom tomar cuidado para as desavencinhas não virarem desavençonas, senão logo chegarão os papeis de divórcio.

Sim, a história de Eduardo e Mônica acontece o tempo todo na vida real. Quase todos os relacionamentos que acabam em casamento só começaram porque algum amigo, parente ou conhecido nosso resolveu “brincar de Deus”, ajudando a unir duas pessoas que, de longe, não têm nenhuma justificativa para estarem juntas, tirando a qualidade do sexo. Às vezes nem isso.

Uma resposta

  1. Temos de fugir do pensamento padrão. Não acredito que hoje a maior parte das pessoas pense assim.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: